2010-09-08

Sem jeito, em Colares

Já mais que uma vez tinha desenhado esta porta.
Encantava-me a simplicidade do material (tábua de solho pintada) o pequeno e amoroso postigo em forma de coração, a freta horizontal antes da verga que, sem ser indiscreta, deixava adivinhar que havia um lado de lá…

Voltei ao local.
Foi substituída por uma chapa de alumínio nervurada.
Sem ofensa para os responsáveis, que não conheço nem quero ofender, doeu-me a alma.



7 comentários:

Simone Huck disse...

Me ensina a desenhar lindo assim a distância?? Ensina??
AMO ESSA LINHA !!!!

Galeota disse...

Ficámos com o coração despedaçado.

hfm disse...

Infelizmente tão comum! O alumínio que invade. Pobres (des)jeitos!

SKIZO disse...

Thank you for sharing
This fabulous work with us
Good creations

Erica disse...

Deus dá nozes a quem não tem dentes.

Anónimo disse...

Ah! Que pena...
Também a tinha fotografado há uns anos atrás.
ereis

Marta disse...

Eu, e os meus pais, somos os responsáveis! Confesso que quando vi o seu desenho me doeu a alma também, mas na realidade a porta antiga já não cumpria a sua função e já não tinha recuperação... Mesmo sem jeito para quem passa, passou a ter o "jeito" que, quem nesta casa habita, precisa... O desenho está fantástico e emocionou-me!! Parabéns por todos os seus desenhos e espero que passe mais vezes por Colares!