2011-10-12

Via Algarviana, Furnazinhas


Na serra algarvia, maior parte das linhas de água são de regime torrencial. Quando a chuva é forte podem ser violentas. São as "barrancadas".
Embora sejam (numa terra seca) sempre objecto de curiosidade, já se conta com elas. Nesta rua de Furnazinhas até há um caminho das pedras (nas Beiras chamam-se poldras. Aqui como se chamam??) para, nos dias de barrancada, atravessar a pé mais ou menos enxuto.

6 comentários:

BrandNewStudio disse...

Fabuloso

hfm disse...

As curiosidades de um Algarve que ainda é belo e nos faz esquecer os "crimes" arquitectónicos que por lá se cometeram.

J.Espadaneira disse...

Bela serie esta da "Via Algarviana", vivi um ano em Alcoutim e descobri alguns segredos deste Algarve que tanta gente conhece só de costa.
Sugiro um passeio pela "estrada do rio" de Alcoutim até até Guerreiros do Rio, de preferência pela madrugada.

Luís Ançã disse...

Estes desenhos da "Via Algarviana" são muito bonitos.

Um reforço ao comentário do Espadaneira: ainda há uma Algarve interior que não foi atacado pelo vírus da destruição.

Anónimo disse...

Nesta serra são as passadeiras.
Com desenhos magníficos e fabulosos comentários de quem conhece bem o que apresenta, o Pedro dá a conhecer a essência e a força de uma comunidade que teima em sobreviver com toda a sua dignidade.
A Via Algarviana, excelente infraestrutura que nos convida a percorrer caminhos usados por tantas gerações de serrenhos.

Anónimo disse...

Outra curiosidade é que nesta serra as barrancadas drenam para as ribeiras (de Odeleite e da Foupana) e estas para o Rio Guadiana, a leste, enquanto no resto do Algarve as ribeiras desaguam no mar, a sul.
Aqui, a estes caminhos de pedra chamam-se passadeiras - expressão que designa a função do objecto (serve para passar, é passadeira).