2011-02-03

Via Algarviana


Ainda as Furnazinhas, ao nascer do Sol, num dia muito quente. A Casa do Lavrador ainda estava à sombra.

5 comentários:

Galeota disse...

... para quebrar o silêncio a cigarra e o grilo cantavam ao desafio.

Zé Maria disse...

Adorava fazer este percurso com o meu bloco de desenhos (Nikon) às costas. Parece-me absolutamente inspirador.

Trindade disse...

Foi talvez no ano passado que segui o Blog de alguém que fez metade da Via Algarviana também de lápis e caderno, acho que é uma maneira gira de a fazer. Parabéns e Boa Travessia.
(Galeota, grilos e cigarras de inverno?)

Trindade disse...

Afinal foi este mesmo Blog que segui!... Lol

Trindade disse...

Pois é, sigo tudo o que se relacciona com a Via Algarviana. Vai chegar o dia em que a farei, mas em duas rodas como o Pedro percebeu. Só esta semana adquiri a máquina ideal para tal.
E outras viagens irão acontecer mas com máquina fotográfica. Papel e lápis nem para fazer contas.