2009-06-05

D João I






Este caderno deixa transparecer de umas páginas para as outras.



Não há privacidade possível.



5 comentários:

Eduardo Salavisa disse...

Eu gosto quando isso aontece.

Luís Ançã disse...

Truffaut era um grande admirador de Hitchcock. Os filmes deste eram meticulosamente planificados. Mas Truffaut dizia que, quando filmava, se alguém passasse de bicicleta, não se importava. Podia valorizar a cena.
Na verdade há sempre imensos ciclistas a passar pelos nossos desenhos. «Não há mais metafísica no mundo senão chocolates» e ciclistas. O desenho é assim.

JASG disse...

E ainda bem que assim é.

Dulcineia (Lília) disse...

E, desde quando, isso é mau?
Grandes descobertas nasceram do mero acaso...

Quem sabe se não inventas uma qualquer técnica, a partir daqui?

Abraço

Lília

Luís Ançã disse...

E ainda bem que assim é.
O imprevisto é determinante na criação.
O desenho é assim. Com chocolates e ciclistas.